Quais toxinas podem causar convulsões em cães?

Foto do avatar

publicado por Catharina Hjorth

Atualizado em

O blog I Love Veterinary é suportado pelo leitor e podemos ganhar uma comissão de produtos comprados por meio de links nesta página, sem nenhum custo adicional para você. Saiba mais sobre nós e nosso processo de análise de produtos >

Como saber se meu cão está envenenado?

Como dono de um cão, é essencial saber quais toxinas podem causar convulsões em cães e aprender a reconhecer os sinais de que seu cão foi envenenado para garantir que você possa mantê-lo o mais feliz e seguro possível em todos os momentos! 

Um dos sintomas de toxicidade precoce mais comum em cães é a salivação e a mudança de comportamento. Você conhece seu cão melhor do que ninguém. Está agindo de forma estranha depois de ter comido algo que não deveria? Talvez seja hora de ligar para o seu veterinário!

Apreensão

Causas de convulsões em cães

Você pode estar se perguntando agora, o que causa convulsões em cães? Convulsões em cães podem acontecer por vários motivos. Primeiro, nem todos os episódios são causados ​​por toxinas que causam convulsões em cães. 

Se o seu cão, que é saudável, de repente tiver uma convulsão, é essencial descobrir o motivo. Encontrar a causa do ataque exigirá primeiro um exame neurológico por um veterinário e um exame de medicina interna. Seu veterinário pode realizar exames e testes para determinar se a convulsão se enquadra em uma das três categorias principais de convulsões em cães. 

  • Convulsões idiopáticas: São convulsões sem causa identificável. Muitas vezes os cães com epilepsia se enquadram nesta categoria, onde você sabe que eles tiveram e podem ter convulsões no futuro, mas você não pode determinar qual episódio desencadeia o cão. 
  • Convulsões sintomáticas: Nesse caso, o que causa convulsões nos cães é que eles têm uma mudança estrutural dentro do cérebro. Pode ser congênito (algo com o qual eles nascem), uma inflamação no cérebro, trauma na cabeça, um derrame ou um tumor crescendo no cérebro. 
  • Convulsões reativas: São causadas por toxinas que causam convulsões em cães ou um distúrbio metabólico dentro do cão. O corpo está “reagindo” a toxinas ou algo que ocorre dentro do corpo de outra forma, como febre alta ou hiperglicemia (aumento de açúcar no sangue). 

Embora as toxinas que causam convulsões em cães não sejam o motivo mais comum para convulsões, vários milhares de casos de envenenamento em cães ainda são internados em hospitais veterinários em todo o mundo todos os anos. Por isso, é fundamental saber quais toxinas podem causar convulsões em cães, principalmente qual delas você tem em sua casa ou é provável que encontre diariamente! 

Quais toxinas podem causar convulsões em cães?

A maioria dos donos de cães sabe que uma origem comum de veneno para cães é o chocolate. Mas você sabia que há muito mais coisas em sua vida que podem servir como gatilhos para convulsões em cães? 

Medicação e Drogas

A medicação que nós humanos tomamos não é adequada para nossos cães; alguns podem até causar venenos em cães. Alguns dos medicamentos mais comuns que os cães venenosos são: 

  • Ibuprofeno e aspirina (um tipo de analgésico anti-inflamatório).
  • Ivermectina (um medicamento antiparasitário). 
  • Betabloqueadores (medicação para o coração).
  • Anti-histamínicos com clorfeniramina. 
  • Antidepressivos 

Algumas drogas ilícitas (mais ou menos, dependendo da sua localização) que podem causar sintomas de toxicidade em cães também são: 

  • Cocaína. 
  • Anfetaminas. 
  • Cannabis. 

Lembre-se de ser honesto com seu veterinário se seu cão pode ter ingerido algum desses medicamentos. Os veterinários estão lá para ajudar seu cão em primeiro lugar. 

Produtos para o lar 

Alguns dos produtos que usamos em casa e no jardim podem ser desencadeadores de convulsões em cães, pois também podem ser bastante tóxicos para os humanos se ingeridos. Estes incluem envenenamento por ratos e outros inseticidas (produtos projetados para matar insetos). Se você tiver problemas com ratos e insetos, mantenha seu cão longe das áreas também!

Alimentação 

Embora todos nós adoremos um bom brownie, alguns alimentos bastante comuns podem causar sintomas de envenenamento em cães. Poderíamos facilmente fazer uma lista de “20 coisas para não alimentar seu cachorro”, mas quais toxinas alimentares podem causar convulsões em cães? 

Alguns dos objetos alimentares mais comuns que podem ser desencadeadores de convulsões em cães são: 

  • Xilitol (um adoçante artificial encontrado em goma e alimentos sem açúcar). 
  • Cafeína (encontrada no café, chá e alguns refrigerantes). 
  • Etanol (encontrado em álcool e alguns objetos como spray nasal). 
  • Teobromina (a toxina encontrada no escuro chocolate).

Lembre-se de que esta lista é apenas algumas das causas mais comuns de envenenamento em cães e resume apenas quais toxinas podem causar convulsões em cães. Se você suspeita que seu cão pode ter comido algo tóxico, é crucial procurar atendimento veterinário o mais rápido possível. 

Sintomas de toxicidade canina

Se o seu cão ingeriu algo venenoso, ele pode começar a apresentar sintomas muito antes de ocorrerem as convulsões. Alguns cães podem começar babando, vomitando, choramingando ou simplesmente parecendo “não gostar de si mesmos”. Eles podem até parecer ansiosos, instáveis, atordoados ou confusos. Se não for tratada, esta fase pode se transformar em uma convulsão total. 

Os sintomas mais comuns de um cão tendo uma convulsão são: 

  • Desmoronando. 
  • Espasmos musculares. 
  • Movimentos do corpo espasmódicos. 
  • Enrijecimento. 
  • Perda de consciência. 
  • Defecar ou urinar involuntariamente. 

Estes estão principalmente relacionados ao que também é conhecido como “convulsões de grande mal”, onde todo o corpo está envolvido, perda de consciência e contrações musculares muito violentas. 

Nem todas as convulsões são assim. Convulsões menores ou focais podem afetar apenas uma pequena parte do corpo. Portanto, fique atento também a pequenas mudanças no comportamento do seu cão. 

*Nota: Alguns cães podem parecer “bater os dentes” e pode ser confundido com uma convulsão focal. Pode ser uma convulsão, mas mover a mandíbula para cima e para baixo rapidamente também pode ser uma das maneiras sutis de desestressar que às vezes vemos os cães fazerem. Um pouco como sacudir o corpo inteiro quando excitado! 

cachorro cansado

O que fazer quando seu Doggo mostra sintomas de envenenamento por cães

A maioria de nós não tem olhos em nossos cães 24 horas por dia, 7 dias por semana. Às vezes eles estão no jardim sozinhos, ou você foi tomar um banho de cinco minutos. Então você pode estar se perguntando: “como eu sei se meu cachorro foi envenenado?”. Felizmente, existem alguns sintomas de envenenamento de cães a serem observados! 

Se o seu cão mostra algum sinal de envenenamento, ou você apenas sabe que ele comeu algo que não deveria, é hora de ligar para o seu veterinário de atendimento de emergência. Por outro lado, se você não tem certeza do que seu cão pode ter ingerido, é hora de ir caçar pela casa. 

Procure embalagens, recipientes quebrados ou manchas em sua casa. Talvez a lixeira tenha sido virada! 

Quase sempre há sinais de que seu cão está tramando algo obscuro em algum lugar da sua casa. Se você não encontrar nenhuma razão para o seu cão estar se sentindo mal, seu veterinário provavelmente recomendará que seu cão venha vomitar, para estar no lado seguro - a menos que suspeite que possa ser algo afiado , então vomitar não é uma boa ideia! 

Se você sabe o que seu cão ingeriu, certifique-se de ter a embalagem pronta quando ligar para o veterinário. Neste exemplo, nosso cachorro imaginário comeu chocolate. O veterinário provavelmente fará algumas das seguintes perguntas:

  • Quando seu cachorro ingeriu o chocolate?
  • Quanto pesa seu cachorro? 
  • Quanto chocolate seu cachorro comeu? 
  • Quão escuro é o chocolate? 

Se faz apenas algumas horas desde que seu cão comeu algo tóxico, pode ser suficiente apenas para vomitar. No entanto, se tiver sido mais longo, outras medidas preventivas podem ser necessárias, e pode exigir a internação no hospital. 

Se o seu cão conseguiu engolir algo venenoso sem você perceber, você pode não saber até que ele comece a ter uma convulsão. 

Há poucas coisas tão assustadoras quanto ver seu cão tendo uma convulsão. É uma das coisas mais desafiadoras de se fazer, mas se possível, não tente tocar em seu cão quando ele estiver tendo uma convulsão. Você pode ser mordido por engano ou se machucar. 

O que você pode fazer pelo seu cão é, antes de tudo, manter a calma. Quando seu cão acordar, ele procurará por você para tranquilizá-lo, então fique o mais calmo possível. Outras coisas que você pode fazer: 

  • Evite que seu cão se machuque o máximo possível. Se o seu cão estiver debaixo da mesa, rodeado de cadeiras, afaste as cadeiras o mais rápido possível, etc. 
  • Grave um vídeo da apreensão. A filmagem ajudará seu veterinário no futuro processo de diagnóstico. 
  • Cronometre a apreensão. 
  • Ligue para o seu veterinário. 

Se o seu cão tiver mais de duas convulsões em um dia ou uma convulsão com duração superior a três minutos, deve ser considerada uma emergência e seu cão precisará ser visto por um veterinário o mais rápido possível. 

Os próximos passos para convulsões em cães

Se o seu cão tiver convulsões devido ao veneno do cão, o plano dependerá do que seu cão ingere. No entanto, se a causa dos episódios for desconhecida, seu cão precisará ser visto por um veterinário. O veterinário determinará o melhor caminho a seguir com você e sua família. 

Espero que, juntos, vocês possam encontrar uma maneira de manter seu melhor amigo feliz e saudável por muitos anos! 

cachorro cansado na cama

A última palavra!

Ninguém quer ver seu melhor amigo doente, e as convulsões podem ser aterrorizantes e desconfortáveis ​​de lidar. No entanto, se você mantiver a calma e entrar em contato com seu veterinário, estará fazendo o melhor que pode pelo seu amigo peludo aqui e agora. 

Lembre-se, no final, se você suspeitar que seu cão comeu algo que pode ser tóxico, também é hora de pegar o telefone - mesmo que seu cão ainda não apresente nenhum sintoma de envenenamento. É sempre melhor ligar uma vez a mais se você não tiver certeza! 

O compartilhamento é cuidar!

Foto do avatar

AUTOR

Com mestrado em veterinária pela Universidade de Copenhague em 2023, o percurso acadêmico deste talentoso escritor culminou em uma tese focada na "Viabilidade do uso de ultrassom do abdômen para diagnóstico precoce de enterocolite necrosante em porcos neonatos". Além disso, sua dissertação investigou o intrigante tópico "Acúmulo de mercúrio em cães de trenó da Groenlândia". Além de suas conquistas acadêmicas, sua paixão pela saúde animal se funde perfeitamente com seu amor pela escrita. Ela se destaca por harmonizar a precisão clínica com a expressão literária, elaborando artigos que ressoam com o coração de sua profissão veterinária.

Recomendado

Dia Mundial do Veterinário

Comemorando o Dia Mundial da Veterinária de 2024

5 min read

Subscreva a nossa newsletter

Deixe seu e-mail abaixo para fazer parte do time I Love Veterinary e desfrutar de novidades regulares, atualizações, conteúdo exclusivo, novidades e muito mais!