Por que meu gato tem careca? Sua pergunta respondida por veterinários

Dra Diana Wells

publicado por Diana Wells

Atualizado em

O blog I Love Veterinary é suportado pelo leitor e podemos ganhar uma comissão de produtos comprados por meio de links nesta página, sem nenhum custo adicional para você. Saiba mais sobre nós e nosso processo de análise de produtos >

Por que meu gato tem careca? Alopecia felina é o termo médico para a queda excessiva de pelos em gatos e é motivo frequente de consulta na clínica veterinária. A primeira coisa a fazer é identificar se se trata de uma queda de cabelo patológica. A perda sazonal de cabelo é esperada em felinos. Gatos ao ar livre trocam de casa duas vezes por ano, enquanto gatos internos tendem a cair o ano todo.

Gato marrom

Carecas em gatos

A calvície em gatos é uma falta total ou parcial de pelos que afeta diferentes áreas do corpo. A alopecia pode ser consequência de:

  • Alteração na produção ou crescimento do cabelo (hereditária). Exemplo: Alopecia congênita em gatos Sphynx.
  • Perda excessiva de cabelo auto-induzida (Alopecia secundária a prurido ou distúrbio psicogênico).
  • Perda excessiva de cabelo espontânea não autoinduzida pelo animal (alopecia primária).

Com base nesses mecanismos, diferentes doenças felinas podem causar perda de pelo em gatos.

Por que meu gato tem careca?

Alopecia Primária

Pode não ser patológico em certas raças ou em certas localizações do corpo. Por exemplo:

  • Alopecia pré-auricular: menos pelos na franja na frente das orelhas.
  • Alopecia no pavilhão auricular de gatos siameses mais velhos.

Ou podem resultar de patologias como:

  • Foliculite (infecção, doença imunomediada).
  • Alopecia paraneoplásica
  • Síndrome de Cushing

A calvície primária patológica é rara em gatos em comparação com a alopecia auto-induzida.

Alopecia secundária ou autoinduzida

Várias doenças podem causar carecas auto-induzidas em gatos. A perda de cabelo é consequência das lambidas ou arranhões dos animais. Também pode ocorrer com crostas, vermelhidão da pele, descamação, etc.

Neste artigo focaremos nas causas da queda de cabelo autoinduzida, por ser a forma de apresentação mais comum em gatos.

Onde aparecem as manchas calvas felinas?

As áreas carecas podem ser:

Focal

O animal tem uma ou algumas áreas sem pêlos. Assim como nos casos de dores nas articulações, a área calva fica acima da articulação em questão.

Multifocal

A queda de pelos em gatos pode ter diferentes tamanhos e formatos dependendo da causa que os provocou. Os felinos apresentam diversas áreas esportivas carecas no corpo. Por exemplo:

  • No rosto e na cabeça em caso de sarna.
  • A micose afeta os ouvidos, a cabeça e as extremidades.
  • As manifestações dermatológicas da alergia alimentar ocorrem na cabeça e no pescoço.
  • Pescoço e base da cauda no caso de alergia a picada de pulga.

Generalizado

Quando a ausência de pelos é extensa, a maior parte do corpo fica sem pelos. Causas da dermatite atópica: 

  • Manchas calvas nas laterais do corpo ou na barriga, 
  • Feridas ao redor da cabeça e pescoço, 
  • Otite recorrente e 
  • Inflamação generalizada da pele.

A alopecia psicogênica causa áreas simétricas sem pelos na parte posterior do corpo, onde o gato pode se lamber.

gato com doença de pele

O que causa manchas carecas em gatos?

Pruriginoso (coceira intensa)

Ectoparasitas: pulgas, piolhos e ácaros da sarna

Pulgas são os parasitas mais frequentes dos gatos e são visíveis a olho nu como manchas pretas que se movem rapidamente pela pelagem do felino. Outra forma de diagnosticar a presença de pulgas é visualizar bolinhas pretas grudadas no pelo do gato, na região do queixo e pescoço. Por se tratarem de fezes de pulgas, podemos observar que ficam vermelhas quando molhadas.

Os piolhos e a sarna não são tão frequentes como os anteriores. Os piolhos também podem aparecer no animal, mas, diferentemente das pulgas, não são tão rápidos. Os ácaros não são visíveis a olho nu; o mais comum em gatos é nas orelhas.

Infecções: Bacterianas e Fúngicas

As infecções bacterianas são secundárias a uma lesão anterior e necessitam de tratamento adequado para permitir a cicatrização das feridas.

Os fungos causam infecções fúngicas e “micose”É seu nome familiar. A micose ocorre em animais imunossuprimidos, como gatinhos ou adultos, sob estresse ou em más condições de vida. É uma doença zoonótica, portanto os humanos podem desenvolvê-la.

Alergias: Alimentos, Ambientais e Picadas de Pulgas

Alergias estão se tornando mais comuns no mundo dos gatos e são perceptíveis através de doenças de pele ou cabelo.

Alguns gatos são alérgicos à saliva das pulgas. Assim, uma única pulga que se alimenta do gato irá desencadear uma reação alérgica em todo o corpo do gato. As alergias também podem ser causadas por proteínas dos alimentos ou por alguma substância ambiental, como pólen, grama, produtos químicos, etc.

Outros: Hipertireoidismo e Linfoma Cutâneo

Em gatos adultos com problemas de pele, incluir ambas as doenças no diagnóstico diferencial.

Não pruriginoso (sem coceira)

Psicogênica

Os gatos são propensos ao estresse quando há uma mudança em seu ambiente. Uma mudança, ruídos altos, a adição de outro animal de estimação ou mesmo qualquer mudança nos hábitos do animal podem causar estresse no gato.

Situações estressantes levam os gatos a desenvolver comportamentos obsessivos, como puxar e lamber excessivamente os cabelos. Lamber o pelo libera endorfina, fazendo seu gato se sentir melhor.

Dor

Dor resultante de trauma, distúrbios musculoesqueléticos ou neuropatias gera lambidas excessivas por parte do gato para aliviar o desconforto.

Quando levar seu felino ao veterinário

A atenção veterinária não é necessária no caso de alopecia pré-auricular e na parte externa do pavilhão auricular. Na alopecia patológica primária ou secundária, consultar o veterinário o mais rápido possível é essencial para tratar a doença.

Além disso, lembre-se que algumas das doenças que produzem um gato irregular podem ser zoonóticas, por isso é vital evitar a possibilidade de contágio tratando o animal o mais rápido possível.

Como são as manchas calvas dos gatos?

Em geral, a careca dos gatos pode se manifestar com as seguintes características:

  • A perda de cabelo
  • Vermelhidão da pele
  • Coceira e coceira
  • aliciamento excessivo
  • Escala
  • Crosta
  • Lesões de coceira auto-induzidas
  • Caroços ou bolhas

Porém, algumas patologias apresentam características particulares.

A micose é um fungo que causa carecas na cabeça, nas orelhas e no rosto dos gatos, embora também possa afetar as pernas. Manifesta-se por uma ou mais manchas calvas circulares e bem definidas.

Os ácaros dentro das orelhas causam inclinação da cabeça e tremores devido ao desconforto e a uma secreção ótica escura e fétida.

No hipertireoidismo, doença endócrina comum em felinos, há perda da qualidade da pelagem (devido à falta de hábitos de higiene) e o estado geral dos animais é ruim. O linfoma é um tumor raro em gatos, caracterizado por manchas, placas e nódulos cutâneos, com distribuição localizada ou generalizada e sem preferência por qualquer parte do corpo.

A característica da alopecia psicogênica é que ela é simétrica e os pelos do gato se perdem no dorso próximo à cauda, ​​​​na face posterior dos membros posteriores e nas laterais do corpo.

O cabelo do meu gato voltará a crescer?

A resposta é sim, desde que a causa da alopecia seja diagnosticada e tratada. É importante lembrar que levará de um a dois meses para o cabelo voltar a crescer, então seja paciente até que seu gatinho fique tão bonito quanto antes!

Planos de tratamento veterinário para combater manchas calvas em gatos

O tratamento da queda de cabelo em gatos dependerá da causa específica que a produziu. Como os motivos são vários, chegar ao diagnóstico adequado é muito importante, pois cada caso terá um tratamento específico.

O primeiro passo é reunir o máximo de informações possível sobre as lesões no início do problema; o que veio primeiro: a calvície ou a coceira? A presença de lesões em outros animais ou pessoas do domicílio. Em seguida, o exame dermatológico deve ser completo e detalhado para detectar a presença de alguma alteração.

  • Para identificar piolhos, ácaros ou pulgas, penteie o cabelo com um pente fino e use fita adesiva para obter parasitas, ovos, fezes ou raspagens superficiais da pele e amostras ópticas para observação microscópica.

Atualmente, o tratamento contra pulgas em gatos é feito com pipetas puntiformes colocadas na pele do pescoço. Os ácaros precisam de tratamentos injetáveis ​​ou gotas antiparasitárias locais.

  • Para verificar se há infecções bacterianas e fúngicas, realize exames citológicos, bacteriológicos e fúngicos. O exame citológico também pode sugerir doenças não infecciosas que podem causar prurido, como doenças imunomediadas ou linfoma cutâneo.

O tratamento será local com cremes antibióticos ou antifúngicos ou sistêmico, com comprimidos orais ou injetáveis.

  • Se a suspeita for alérgica, testes de eliminação e dieta desafiadora diagnosticam alergias alimentares. O diagnóstico de alergia ambiental ou atópica depende de testes de alergia cutânea ou sanguínea.

O tratamento consiste em eliminar a causa da alergia. Para alergias alimentares, ofereça alimentos hipoalergênicos ou com proteína hidrolisada. No caso de atopia, remover o elemento causador do ambiente que rodeia o animal, se possível. Se isso não for possível, use anti-histamínicos e corticosteróides em cremes, comprimidos ou injetáveis ​​para reduzir os sintomas. Os shampoos medicamentosos também são uma boa opção para gatos acostumados com água.

  • Diagnosticar hipertireoidismo, faça um exame de sangue.
  • No caso das calvas psicogênicas, a suspeita surge quando os pacientes manifestam higiene excessiva e não respondem à terapia antipruriginosa. Mas primeiro, descarte todas as causas de carecas pruriginosas. O tratamento consiste em antidepressivos ou ansiolíticos para ajudar o gato a lidar com a situação e, ao mesmo tempo, eliminar os estressores ambientais.
  • Se houver comportamento obsessivo de limpeza em áreas de dor, administre medicamentos para reduzir essa condição dolorosa.
Coceira de gato e lavagem

Prognóstico e Recuperação

Na queda de cabelo autoinduzida (secundária), o prognóstico é favorável quando identificamos a causa que produziu as manchas calvas em nossos gatos e eles recebem tratamento adequado. A recuperação da doença é rápida, mas nossos amigos ficarão desarrumados durante os primeiros meses até que seus cabelos voltem.

A alopecia primária é um sintoma de um conjunto de sintomas de doenças graves e complexas. Nesse caso, o prognóstico permanece reservado devido à gravidade do quadro.

Tratamento caseiro para queda de cabelo em gatos

  • Escovação semanal dos cabelos
  • Desparasitação interna e externa adequada
  • Evite o contágio isolando o gato doente
  • Comida equilibrada e de boa qualidade
  • Diminuir fatores de estresse

Isso é um envoltório

Lembre-se que o bem-estar do seu gatinho inclui o cuidado com a sua pele. Procure mantê-lo saudável e, acima de tudo, nas melhores condições.

O compartilhamento é cuidar!

Dra Diana Wells

AUTOR

Diana é fundadora de duas empresas prósperas, a Maskoketos no México, especializada no atendimento médico de cães e gatos, e a Faunavets na Argentina, dedicada ao bem-estar de animais não tradicionais. Sua experiência vai muito além do domínio dos animais de estimação domésticos, abrangendo uma grande variedade de criaturas, desde os menores coelhos até os majestosos elefantes. A paixão de Diana pela vida marinha a levou a trabalhar com golfinhos, peixes-boi, tubarões e raias manta no México. O seu compromisso e entusiasmo pelo bem-estar dos animais estão no centro do seu trabalho, e ela está dedicada a melhorar o bem-estar animal de todas as formas possíveis.

Recomendado

Por que os cães comem grama

Por que os cães comem grama?

4 min read

Dia Mundial do Veterinário

Comemorando o Dia Mundial da Veterinária de 2024

5 min read

Subscreva a nossa newsletter

Deixe seu e-mail abaixo para fazer parte do time I Love Veterinary e desfrutar de novidades regulares, atualizações, conteúdo exclusivo, novidades e muito mais!