Cachorro com Síndrome de Down? MITO ou fato?

Kaylee Ferreira

publicado por Dra. Kaylee Ferreira

Atualizado em

O blog I Love Veterinary é suportado pelo leitor e podemos ganhar uma comissão de produtos comprados por meio de links nesta página, sem nenhum custo adicional para você. Saiba mais sobre nós e nosso processo de análise de produtos >

Um cão pode ter síndrome de Down? 

A resposta simples não é porque ainda não foi determinado que condição genética exata um cão com Síndrome de Down seria descrito como tendo. 

Os seguintes fatores desempenham um papel no motivo pelo qual não podemos dizer se um cão tem Síndrome de Down:

  1. Anormalidades cromossômicas em cães geralmente levam à morte in utero ou precoce em filhotes.
  2. Os testes genéticos e pesquisas necessárias para identificar cães com Síndrome de Down simplesmente não estão disponíveis. 
  3. A Síndrome de Down é uma mutação em humanos com 23 cromossomos, mas os cães têm 39; portanto, não podemos.  
cromossomos

O que é Síndrome de Down?

A maioria dos humanos tem 23 pares de cromossomos, e uma cópia de cada cromossomo é herdada de nossos pais. 

Síndrome de Down é uma condição congênita que ocorre quando uma cópia total ou parcial adicional do cromossomo 21. Isso leva a um material genético extra que afeta o desenvolvimento cognitivo e físico. Os cromossomos determinam a expressão de genes que controlam tudo, desde nossa aparência física até a predisposição ao desenvolvimento de doenças.

Como os cães ficam com síndrome de Down?

Devido a pesquisas inadequadas, não podemos afirmar que os cães podem ter Síndrome de Down. Em vez disso, as condições genéticas são herdadas dos pais do cão ou ocorrem no útero durante o desenvolvimento inicial, levando a uma alteração no desenvolvimento físico normal.

A pesquisa genética na medicina veterinária avança a cada dia. Em breve, esperamos poder entender melhor os cães com necessidades especiais e as origens de seus distúrbios. 

Características associadas à síndrome de Down

As características associadas de Síndrome de Down pode incluir graus variados de deficiência intelectual e tônus ​​muscular pobre, e uma prega palmar. Indivíduos com síndrome de Down lutam com condições médicas, como perda auditiva, defeitos cardíacos e doenças oculares. 

Eles também desenvolvem certas características físicas, que incluem rostos achatados e olhos inclinados para cima. Existem três tipos diferentes de Síndrome de Down, e cada um tem vários efeitos colaterais, portanto, nem todas as pessoas com Síndrome de Down são iguais.

Os subtipos da Síndrome de Down incluem:

  • Trissomia 21 – É quando duas cópias do cromossomo 21 são herdadas devido a uma separação defeituosa no óvulo ou no esperma. 
  • Translocação – Isso ocorre quando uma cópia extra do cromossomo 21 se liga a outro cromossomo. 
  • Mosaicismo – Esta é uma forma rara em que apenas algumas células têm um cromossomo extra e outras não.

Condições congênitas ou de desenvolvimento que podem se parecer com síndrome de Down em cães

Untitled design 64 I Love Veterinary - Blog para Veterinários, Veterinários, Estudantes

Hipotireoidismo

O hipotireoidismo é uma das doenças mais comumente diagnosticadas incorretamente endócrino condições, mas é hereditária. É causada por níveis baixos ou ausentes do hormônio da tireoide. Os sintomas afetam o desenvolvimento e a função dos órgãos, bem como:

  • Crescimento lento, eventualmente resultando em pequena estatura
  • Língua grande e saliente
  • Membros curtos e tônus ​​muscular pobre
  • Atraso cognitivo
  • Abertura retardada dos olhos e ouvidos
  • Má saúde da pele e da pelagem 
  • Metabolismo lento 

Nanismo pituitário 

Esta condição é causada por uma deficiência de hormônio do crescimento, levando um cão a desenvolver uma conformação física pequena ou atrofiada. Eles também têm um alto risco de desenvolver várias condições de saúde, como insuficiência renal, que afeta principalmente pastores alemães e certas raças híbridas de lobo.

Doença Cardíaca Congênita

Esta doença pode ocorrer devido a fatores genéticos e ambientais ou nutricionais, e a gravidade dos sintomas depende do defeito específico.

Hidrocefalia Congênita

Isso ocorre quando o líquido espinhal se acumula devido a uma superprodução ou a um problema de drenagem no cérebro. Isso leva ao aumento da pressão no cérebro, bem como a vários outros sintomas: 

  • Sinal do sol poente, o que significa que os olhos estão direcionados para baixo e possivelmente para fora.
  • Convulsões
  • Cegueira
  • Pressionando a cabeça e circulando  
  • Embotamento mental ou incapacidade de treinar em casa

Shunt Portossistêmico 

Uma derivação portossistêmica ocorre quando uma conexão persiste; ele se forma entre a veia porta ou um de seus ramos, resultando em sangue desviando do fígado. Os sinais clínicos incluem: 

  • Crescimento atrofiado
  • Desenvolvimento muscular deficiente 
  • Comportamentos anormais, como desorientação, olhar para o espaço, circular ou cabeça pressionando
  • Convulsões

Se o seu cachorro começar a apresentar sintomas que evocam Síndrome de Down, é fundamental levá-los ao veterinário para um exame completo. Testes para diagnosticar doenças congênitas suspeitas podem ser caros ou inconclusivos. Às vezes, o prognóstico é reservado, por isso é importante lembrar o que é melhor para o seu animal de estimação e sua qualidade de vida.

necessidades especiais

Como cuidar de um cão com necessidades especiais?

Caso o seu animal de estimação seja diagnosticado com a condição que o classifica como necessidades especiais, é essencial acompanhar de perto a sua saúde e proporcionar-lhe um elevado padrão de cuidados para garantir que desfrute de uma boa qualidade de vida.

Aqui estão algumas dicas para manter seu cão com necessidades especiais o mais feliz e saudável possível:

Visitas regulares ao veterinário 

Cuidar de um cão com necessidades especiais vem com muitas visitas ao veterinário para garantir que ele esteja saudável e lidando com seus sintomas. Eles podem precisar de exames de sangue regulares e possivelmente medicação crônica, bem como avaliações regulares da qualidade de vida. É importante seguir qualquer plano de tratamento desenvolvido pelo seu veterinário para garantir que seu animal de estimação fique confortável.

Proteja seu ambiente

Cães com atrasos intelectuais ou de desenvolvimento correm um alto risco de acidentes, por isso é crucial garantir que seu ambiente doméstico seja o mais seguro possível. Por exemplo, escadas, pisos elevados, piscinas ou portões e cercas cortantes podem causar vários ferimentos se não forem protegidos. 

Nutrição de alta qualidade 

Uma dieta equilibrada e saudável é fundamental para manter o seu cão com necessidades especiais em forma e confortável. Proteínas de alta qualidade e dietas balanceadas garantem que seu animal de estimação não desenvolva deficiências ou fique acima do peso.

O que esperar de um cão com síndrome de Down

Cães com necessidades especiais podem ter uma expectativa de vida reduzida devido a condições de saúde subjacentes e podem não exibir comportamentos normais de cães. Sua capacidade de jogar, pegar truques ou ser treinado pode não ser possível, e eles também podem não ser capazes de agir como cães de guarda devido a suas deficiências mentais e sensoriais. Eles também podem lutar muito com o treinamento em casa. 

Os cães com necessidades especiais também nem sempre se encaixam facilmente em lares com vários cães ou em lares com crianças pequenas, por isso é essencial ter isso em mente, pois suas necessidades específicas podem levar a agressão reativa ao medo ou bullying. 

Não é aconselhável cruzar com animais com necessidades especiais, por isso certifique-se de evitar que seu animal de estimação seja criado ou levá-los para serem esterilizados se estiverem saudáveis ​​o suficiente para serem submetidos a cirurgia. 

Cães com necessidades especiais exigem muito tempo e cuidado, o que significa que é uma grande responsabilidade para o cuidador principal. Pode ser bastante estressante, então certifique-se de estabelecer uma boa rede de apoio e ter uma boa tosador profissional, veterinário e pet sitter para ajudá-lo a dar ao seu animal de estimação a melhor qualidade de vida.

humano com síndrome de down acariciando um cachorro

As semelhanças e diferenças entre um humano e um cão com síndrome de Down

Condições cromossômicas anormais em humanos e cães podem compartilhar algumas pequenas semelhanças, e isso pode incluir:

  • Rosto e/ou cabeça menor que a média
  • Atraso no crescimento muscular e desenvolvimento cognitivo
  • Visão e/ou audição deficientes
  • Deformidades físicas, como pernas curtas

Uma diferença significativa entre humanos e animais de estimação com necessidades especiais é que os humanos têm 23 pares de cromossomos e Síndrome de Down em humanos ocorre explicitamente no cromossomo 21. Os cães têm 38 pares de cromossomos, e não há pesquisas suficientes para determinar o cromossomo exato no qual surgem certas anomalias. 

Os cães também tendem a ter uma qualidade de vida mais baixa se diagnosticados com uma doença genética. Portanto, seu prognóstico é um pouco reservado devido a vários fatores, incluindo mortalidade prematura e aumento da morbidade e negligência das mães por instinto natural ou eutanásia eletiva devido à má qualidade de vida.

Conclusão

Mesmo que a capacidade de saber se um cão tem Síndrome de Down ainda não esteja disponível, ainda podemos tentar dar uma chance aos cães com necessidades especiais. A coisa mais importante a lembrar, porém, é também tentar proporcionar-lhes a melhor existência possível sem comprometer sua qualidade de vida.

O compartilhamento é cuidar!

Kaylee Ferreira

AUTOR

A Dra. Kaylee Ferreira, veterinária sul-africana de Joanesburgo, destaca-se em diversas funções veterinárias. Fundadora dos Serviços Veterinários Kubuntu, ela é uma dedicada amante dos animais e aventureira.

Recomendado

pediátrico para cães

Pedialyte para cães: 2024 atualizado

8 min read

Subscreva a nossa newsletter

Deixe seu e-mail abaixo para fazer parte do time I Love Veterinary e desfrutar de novidades regulares, atualizações, conteúdo exclusivo, novidades e muito mais!