DII em gatos: sintomas, diagnóstico e tratamento

Kaylee Ferreira

publicado por Dra. Kaylee Ferreira

Revisados ​​pela Natasha Boycheva

Atualizado em

O blog I Love Veterinary é suportado pelo leitor e podemos ganhar uma comissão de produtos comprados por meio de links nesta página, sem nenhum custo adicional para você. Saiba mais sobre nós e nosso processo de análise de produtos >

Descubra tudo o que você precisa saber sobre DII em gatos. Descubra os mistérios por trás dessa condição que afeta a saúde gastrointestinal felina. Aprenda sobre sintomas, causas e estratégias de gerenciamento.

O que é Doença Inflamatória Intestinal?

A doença inflamatória intestinal, ou DII em gatos, é uma condição complexa que confunde donos de animais de estimação e veterinários.

Esta condição intrigante envolve o trato gastrointestinal ou gastrointestinal e se apresenta como uma inflamação crônica que perturba o processamento padrão e a absorção de nutrientes vitais. 

Como o IBD afeta os gatos?

Em geral, a doença inflamatória intestinal em gatos é uma condição na qual o revestimento do trato gastrointestinal fica cronicamente inflamado. Isso interfere na capacidade do gato de digerir adequadamente os alimentos e absorver nutrientes, causando desconforto e muitos problemas de saúde.

O que causa DII em gatos?

Embora a causa exata ainda não tenha sido determinada, os veterinários acreditam que muitos fatores contribuem para o desenvolvimento de doenças inflamatórias intestinais em gatos.

Esta situação torna difícil para os donos de animais de estimação e seus veterinários distinguir o(s) culpado(s) pela dor e desconforto do gato. 

Algumas das predisposições para DII são as seguintes:

Idade

Gatos de meia-idade e mais velhos são estatisticamente mais afetados. Isto mostra que o seu sistema imunitário muda à medida que os gatos envelhecem, e o desgaste do revestimento gastrointestinal é crucial.1].

Genética

Não há evidências de predisposição racial para DII, mas algumas estatísticas mostram que os gatos siameses e outras raças de gatos asiáticos são mais afetados do que outros. Os veterinários acreditam que um marcador hereditário influencia a probabilidade do gato ter DII.2].

Dieta e Alergias

Certas intolerâncias a proteínas desencadeiam muitas vezes uma resposta inflamatória característica da DII. Alguns gatos desenvolvem sensibilidade à proteína da carne bovina, alguns aos laticínios e até mesmo ao peixe, levando à inflamação crônica do trato gastrointestinal quando essas proteínas fazem parte de sua dieta. 

Infecções

Infecções parasitárias e bacterianas podem ser cruciais no desenvolvimento de DII em felinos. Infecções crônicas por parasitas unicelulares, como Giardia duodenal ou outros vermes intestinais, podem causar inflamação e irritação graves nas paredes intestinais.

O mesmo se aplica a infecções crônicas por bactérias gastrointestinais. 

Do Anonymous: "Giardia encontrada nas fezes de um gato."

Escrito por Eu amo medicina veterinária no sábado, 23º de fevereiro de 2019

Sinais e sintomas clínicos de DII em gatos

A DII, ou doença inflamatória intestinal em felinos, é uma condição complexa que pode impactar drasticamente a qualidade de vida dos gatos.

Os vários sintomas desta condição estão espalhados por todo o mapa clínico, mas podemos dividi-los em sintomas sistêmicos e gastrointestinais. 

Compreender como esta doença se manifesta é crucial para a detecção precoce e o manejo bem-sucedido dos sintomas. 

Sintomas gastrointestinais

CondiçãoDescrição
Vômito crônicoO vômito em gatos com DII costuma ser intermitente, mas se torna mais frequente com o tempo, à medida que a condição se torna mais grave
Diarreia crônicaAssim como o vômito, começa de forma intermitente, mas piora se não for tratado
Mudanças de apetiteGatos com DII podem ter períodos de inapetência ou períodos de alimentação excessiva. Em casos graves de DII, PAICA desordem pode ser vista
CaquexiaOs sintomas da DII em gatos podem progredir para caquexia ou diminuição do peso, tônus ​​muscular e gordura, apesar do apetite normal ou aumentado
HairballsMuitas vezes, um aumento bolas de pelo é evidente devido à higiene excessiva causada por desconforto gastrointestinal
FlatulênciaGatos com doença inflamatória intestinal sofrem com aumento do acúmulo de gases, geralmente com odor desagradável
Transtorno de estômagoSons altos e gorgolejantes vindos do abdômen costumam ser um ruído de fundo familiar para gatos com doença inflamatória intestinal
Fezes brilhantes e sangrentasA ocorrência de sangue é menos comum em felinos com DII, mas indica inflamação grave ou outras complicações

Sintomas Sistêmicos

  • Letargia: Os gatos com DII perdem o interesse pelas atividades, diminuindo seus níveis de energia, mas isso pode variar. 
  • Alergias cutâneas: Nestes pacientes, a pele do gato pode ficar com coceira e irritação, causando escovação excessiva e/ou arranhões. 
  • Doenças concomitantes: Gatos que sofrem de DII podem ser propensos a pancreatite, danos ao fígado e outras condições que podem complicar o diagnóstico e o tratamento.

Como os veterinários diagnosticam a DII felina

O diagnóstico de Doença Inflamatória Felina (DII) sempre requer uma abordagem extensa. Os veterinários utilizam muitos procedimentos, tanto invasivos quanto não invasivos, para determinar e descartar sintomas e suas causas e confirmar o diagnóstico.

Os veterinários usam muitas ferramentas de diagnóstico para completar o quadro clínico e desenvolver um plano de tratamento adequado e eficaz, adaptado para cada paciente felino. 

Procedimentos de diagnóstico não invasivos

Esses procedimentos não invasivos são geralmente o primeiro passo no diagnóstico de um paciente, permitindo que os veterinários avaliem a saúde geral do paciente e encontrem e identifiquem quaisquer anormalidades que possam indicar DII ou outras condições semelhantes. 

X-Rays 

Uma radiografia do abdômen ajuda a identificar quaisquer anormalidades no tamanho e formato do estômago e dos intestinos. 

Ultrasound

As máquinas de ultrassom proporcionam uma visão mais detalhada do trato gastrointestinal e a possibilidade de identificar qualquer espessamento da parede intestinal, que é um sinal comum de DII. 

Análise de sangue

Uma simples análise hematológica pode mostrar se o gato tem alguma infecção ou inflamação. 

Análise Bioquímica

Um perfil bioquímico ajuda os veterinários a avaliar a função dos órgãos vitais e descartar outras doenças que podem imitar os sintomas da DII. 

Testes fecais

Os testes fecais são um método para descartar parasitas gastrointestinais que podem causar sintomas de DII. 

Urinálise

Este exame ajuda a avaliar a função renal e possíveis infecções do trato urinário (que podem ocorrer juntamente com problemas gastrointestinais). 

Medindo os níveis de B12 e folato

É um teste crítico porque muitos gatos que sofrem de DII têm dificuldade em absorver essas vitaminas dos alimentos, o que leva a deficiências que podem piorar sua condição. 

Procedimentos invasivos

Quando os procedimentos não invasivos não conseguem fornecer um diagnóstico definitivo, os veterinários exploram procedimentos invasivos para encontrar uma resposta. 

  • Biópsia gástrica é o padrão ouro entre os veterinários no diagnóstico de DII felina. Permite o exame direto do tecido intestinal cirurgicamente ou com endoscopia. 
  • Endoscopia é uma opção menos invasiva do que procedimentos invasivos. Envolve a inserção de um tubo flexível através do reto ou da boca, uma pequena câmera que visualiza o tecido afetado e uma pequena pinça para coletar uma amostra para biópsia. 
  • An laparotomia exploradora é uma ferramenta quando os veterinários enfrentam casos mais complexos; eles realizam cirurgia abdominal exploratória para obter amostras de tecido e avaliar a extensão da doença. 

Como tratar a DII em gatos

Para tratar a DII com sucesso, é crucial tratar a inflamação subjacente do trato gastrointestinal e aliviar quaisquer sintomas. 

Isto incluirá uma combinação de medicamentos, mudanças na dieta e, em alguns casos, terapia alternativa. 

Tratamento de parasitas intestinais

Os parasitas intestinais em gatos muitas vezes imitam os sintomas da doença inflamatória intestinal, tornando o diagnóstico um desafio. Os sintomas incluem perda de apetite, pelagem opaca, vômito, diarréia, tosse, sangue ou muco nas fezes e barriga arredondada.

Vermífugos para gatos são um passo inicial no tratamento da DII, descartando parasitas como causa de problemas gastrointestinais. Pílulas desparasitantes comerciais eficazes têm como alvo parasitas comuns, como lombrigas, ancilostomídeos e tênias.

Os parasitas intestinais mais comuns em gatos são lombrigas (Toxocara cati e Toxocara leonina), que estão presentes em 25% dos adultos e 75% dos gatinhos. Se a infestação por estes parasitas for muito significativa, pode ocorrer uma obstrução intestinal.3].

vermes redondos sob um microscópio
Por Kristen Eileen: “Lombrigas em abundância!”

Ancilostomídeos (Ancilostoma e Urticária) são menos prevalentes, mas ainda em bons 10%-60%. Uma infestação se manifesta com fezes escuras ou alcatroadas, pois os vermes causam sangramento nos intestinos [4].

Tênias, ou cestóides, são muito comuns em gatos, que se infectam ao ingerir pulgas infectadas durante a higiene. Porém, esses parasitas intestinais não causam danos graves à saúde do animal. 

Tênias vomitadas por um gato examinado por um veterinário

Os medicamentos anti-vermes são geralmente prescritos e administrados pelo veterinário sob sua supervisão para garantir a dosagem correta e evitar efeitos colaterais. 

Alterações dietéticas

A dieta desempenha um papel essencial no tratamento da doença inflamatória intestinal em gatos. Sempre começa com um teste alimentar.

Este ensaio consiste em uma combinação de ração para gatos com DII com baixo teor de gordura, rica em fibras e, muitas vezes, hipoalergênica. O objetivo é encontrar e eliminar irritantes ou alérgenos alimentares. 

  • Proteínas a evitar: As diretrizes sugerem evitar alimentar o gato com proteínas que já foram testadas antes e introduzir uma nova fonte de proteína ou proteína hidrolisada.
  • Experimentos alimentares: Qualquer teste alimentar geralmente dura de oito a 12 semanas e requer a alimentação do gato com ração para gatos com DII contendo apenas a nova proteína. Os donos de gatos devem evitar dar lanches, guloseimas e restos de comida durante o teste alimentar.

O sucesso da mudança na dieta pode levar várias semanas, por isso é fundamental ter paciência e seguir as regras. 

Outros medicamentos

Medicina ocidental

Às vezes, o manejo da DII em felinos requer o uso de outros medicamentos para ajudar a aliviar os sintomas, reduzir a inflamação e ajudar nas deficiências nutricionais. 

MedicaçãoEfeito
MetronidazolUm medicamento antibiótico/antiprotozoário com propriedades anti-inflamatórias
corticosteróidesAntiinflamatórios poderosos frequentemente usados ​​em gatos com DII quando outros tratamentos não conseguem ajudar a controlar os sintomas
ImunossupressoresEm casos graves, pode ajudar controlando a resposta do sistema imunológico
Prebióticos e ProbióticosFerramentas potentes para restaurar e manter um equilíbrio saudável de bactérias intestinais, aliviando alguns sintomas de DII em gatos
Suplementos B12Útil quando as deficiências de vitamina B12 são comuns em gatos com DII e requerem suplementos orais ou injetáveis
Gotas líquidas de complexo de vitamina B-12 para cães e gatos - Formulado por veterinário nutricionalmente balanceado - Energia, apetite, humor - Recuperação - Ajuda na cognição e no cérebro, nas articulações, na pele, na digestão
8 Avaliações
Gotas líquidas de complexo de vitamina B-12 para cães e gatos - Nutricionalmente balanceadas formuladas por veterinários - Energia, apetite, humor - recuperação - ajuda na cognição e no cérebro, nas articulações, na pele, na digestão
  • Nossa fórmula é uma forma saudável de B12 que não precisa ser convertida metabolicamente e é formulada para todas as raças e tamanhos de cães e gatos. Gotas líquidas de complexo de vitamina B-12 para cães e gatos - formulado por veterinário - eficaz para todos os animais - energia, apetite, humor - recuperação - nutricionalmente balanceado - ajuda na cognição e no desenvolvimento do cérebro, articulações, pele, digestão

Medicina Alternativa

Quando a medicina ocidental não consegue aliviar os gatos que sofrem de doença inflamatória intestinal, a medicina alternativa pode ajudar os donos de gatos a tratar a SII em gatos naturalmente.

MedicaçãoEfeito
PsylliumUma fibra solúvel com propriedades laxantes que beneficia gatos com colite DII. É um extrato de Plantago, que cresce em todo o mundo, mas é predominante na Índia.
Omega-3 Ácidos GraxosDerivado de óleos de peixe. Ajuda a reduzir a inflamação gastrointestinal e protege a parede intestinal. 
glutamina Um aminoácido que reduz a recorrência da colite, regulando negativamente a expressão e ativação de genes pró-inflamatórios.
CurcuminaUm composto de cúrcuma que diminui a oxidação lipídica, lesões teciduais e citocinas inflamatórias.

Quando entrar em contato com o veterinário

Se o seu gato apresentar sintomas como vômitos crônicos, diarréia, perda de peso ou alterações de apetite, consulte seu veterinário imediatamente.

Fique atento aos sinais persistentes, pois o diagnóstico precoce é vital para prevenir complicações e melhorar a qualidade de vida do seu gato.

Alguns mascaram a dor até atingirem a doença inflamatória intestinal em estágio terminal em gatos. Esteja atento a letargia, pelagem opaca ou outros sinais de declínio da saúde e procure atendimento veterinário imediatamente

Qual é a perspectiva para gatos com DII

As perspectivas para gatos com DII podem variar de gato para gato, mas com manejo médico e dietético adequado, muitos podem levar uma vida confortável e relativamente cotidiana.

A chave para o sucesso no tratamento da DII em gatos é o diagnóstico precoce e preciso, o plano de tratamento individualizado e o tratamento de quaisquer causas subjacentes. 

Gestão de Sucesso 

O tratamento da DII em gatos gira em torno de uma combinação de mudanças na dieta, alguns medicamentos para controlar os sintomas e suplementos para corrigir deficiências nutricionais.

Acompanhamentos regulares com seu veterinário são cruciais para monitorar a saúde do seu gato e a resposta ao tratamento. 

Embora a DII seja uma condição crônica que requer tratamento ao longo da vida, muitos gatos respondem bem a um plano de tratamento personalizado e vivem vidas normais.

A vigilância e determinação do dono do gato no tratamento são cruciais e influenciam significativamente os resultados positivos. 

Considerações Finais

Em gatos, a doença inflamatória intestinal (DII) é uma condição grave com consequências potencialmente fatais se ignorada.

Causa dor, vômitos intermitentes, diarréia, falta de higiene ou higiene excessiva devido a desconforto abdominal e alterações de apetite.

O diagnóstico precoce, o tratamento médico, os cuidados vigilantes e os ajustes na dieta são cruciais para controlar os sintomas e manter o bem-estar do gato.

A DII em gatos pode ser curada? 

Não, mas um dono de gato vigilante pode controlá-lo de forma eficaz com a combinação certa de compromisso, dieta, medicação e cuidados veterinários regulares. 

Que alimentos os gatos com DII devem evitar? 

-Alimentos para gatos com alto teor de gordura (alimentos enlatados/úmidos, fórmulas lácteas para gatinhos, alimentos crus ou liofilizados
-Lacticínios 
-Alimentos com sabores, cores ou conservantes artificiais (comida enlatada para gatos) 
-Alérgenos alimentares que já causaram distúrbios gastrointestinais no gato 
-Proteínas de carne que já causaram distúrbios gastrointestinais no gato

Os corticosteróides causam efeitos colaterais em gatos com DII? 

Sim, sabe-se que os corticosteróides causam alguns efeitos colaterais, como aumento da micção e sede, aumento do apetite e potencial para diabetes se usados ​​por muito tempo. 

Meu gato precisa tomar esteróides pelo resto da vida? 

Não necessariamente. A duração do tratamento com corticosteróides depende de cada gato.

Alguns gatos necessitam de terapia a longo prazo; outros tomam meias doses ou nenhum esteroide. Tudo depende da resposta do gato.

A DII em gatos é fatal? 

Não diretamente, mas se não for tratada, esta condição leva a muitos problemas de saúde, como desidratação e desnutrição.

Quanto tempo os gatos vivem com DII? 

Se diagnosticado precocemente e tratado adequadamente, um gato com DII pode viver uma vida normal. 

Os gatos com DII estão sempre com fome? 

Nem sempre, mas muitos gatos apresentam alterações no apetite e aumento da fome, principalmente se o dono não consegue controlar sua condição com medicação adequada. 

A DII em gatos é dolorosa? 

Essa condição pode causar desconforto conseqüente, dor no trato gastrointestinal e sintomas como cólicas. 

O compartilhamento é cuidar!

Kaylee Ferreira

AUTOR

A Dra. Kaylee Ferreira, veterinária sul-africana de Joanesburgo, destaca-se em diversas funções veterinárias. Fundadora dos Serviços Veterinários Kubuntu, ela é uma dedicada amante dos animais e aventureira.

Recomendado

pediátrico para cães

Pedialyte para cães: 2024 atualizado

8 min read

Dia Mundial do Veterinário

Comemorando o Dia Mundial da Veterinária de 2024

5 min read

Subscreva a nossa newsletter

Deixe seu e-mail abaixo para fazer parte do time I Love Veterinary e desfrutar de novidades regulares, atualizações, conteúdo exclusivo, novidades e muito mais!